quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Poesia

Portal da Chapada

(Cachoeira São Bento)
-
Brancos e puros
palipalãs florescem
e balançam ao vento
no caminho que leva
à cachoeira São Bento
-
São gotas de paz
que a vida encerra,
brotando de dentro
da alma da terra
-
No Portal da Chapada
tristeza não há
que resista à poesia
contidas nas matas
da beira do rio
-
Vão-se as mágoas
nas águas correntes
a se despencarem
em cachoeiras
-
E eu que não creio,
me rendo aos encantos
desse lugar
e sinto que a fé
preenche meu ar
-
Se Deus existe,
com toda certeza,
é cada milímetro
da natureza.
(Poesia de Geraldina Lombardi - Extraída do Livro Altas Histórias do Paraíso -
Contatos: ge_lombardi@yahoo.com.br ou 62-9668-8010)

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Ecoturismo - Conduta Responsável

DICAS DE CONDUTA RESPONSÁVEL PARA O ECOTURISTA





Planejamento e Informação são Fundamentais

- Entre em contato prévio com a administração da área que você vai visitar para tomar conhecimento dos regulamentos e restrições existentes;
- Informe-se sobre as condições climáticas do local e consulte a previsão do tempo antes de qualquer atividade em ambientes naturais;
- Se viajar por agências de turismo, escolha empresas sérias que zelem pelo meio ambiente e pelas culturas tradicionais;
- Viaje em grupos pequenos de até 10 pessoas. Grupos menores se harmonizam melhor com a natureza e causam menos impacto;
- Escolha as atividades que você vai realizar na sua visita conforme o seu condicionamento físico e seu nível de experiência;
- Faça uma consulta prévia aos calendários regionais, dá para saber a época mais apropriada de visitação ao lugar, consultando além das condições climáticas, a temporada de eventos culturais e folclóricos da região;
- Evite viajar para áreas mais populares durante feriados prolongados e férias;
Escolha um condutor (cadastrado) que lhe proporcione orientação, segurança, companhia e informações de boa qualidade;
- Informe-se sobre os projetos socioambientais desenvolvidos na região e torne-se mais responsável;
- Aprecie e procure compreender a complexidade da região;
- Divirta-se, aprecie e aprenda o máximo possível sobre a região;
- Colabore com a educação de outros visitantes, transmitindo os princípios de mínimo impacto sempre que houver oportunidade;
- Viaje com tranqüilidade, vacine-se contra a febre amarela, no mínimo, dez dias antes de iniciar sua viagem num posto de saúde de sua cidade ou de seu bairro. A Vacina tem validade de 10 anos.
- Divulgue a região da Chapada dos Veadeiros e as informações aprendidas;

Você é Responsável por sua Segurança

- Avise à administração responsável da área onde você está visitando e siga as normas estabelecidas;
- Não se arrisque sem necessidade. O salvamento em ambientes naturais é demorado e complexo;
- Beba água em abundância, pois o vento e o calor desidratam nosso corpo rapidamente;
- Visitantes inexperientes podem correr riscos desnecessários, por isso é importante a escolha e o acompanhamento de condutores de turismo e guias experientes e capacitados;


video

(Vídeo retirado do You Tube)

Dicas e Cuidados nas Trilhas e Locais de Acampamento

- Para caminhadas os tecidos mais apropriados são os que absorvem o suor e permitem que o corpo respire. Prefira modelos confortáveis, que não prendam os movimentos. Use roupas claras que refletem o calor. Lembre-se de levar chapéu ou boné e também dê atenção especial ao que irá calçar: tênis ou botas de tecido ou couro para caminhadas são as opções mais indicadas. Prefira sempre transportar sua bagagem em uma mochila. É a forma mais confortável para carregar seus pertences, deixando as mãos livres e o peso distribuído uniformemente;
- Cores fortes, como branco, azul, vermelho ou amarelo, devem ser evitadas, pois podem ser vistas a quilômetros de distância e quebram a harmonia dos ambientes naturais. Use roupas e equipamentos de cores neutras, para evitar a poluição visual em locais muito freqüentados.
Lembre-se sempre de levar protetor solar e repelente e em épocas de chuva, não esqueça sua capa;
- Leve sempre um lanche leve para os passeios, pois eles dão energia e enganam a fome. Comidas secas, como biscoitos, grãos e barrinhas de cereais, são perfeitas para este fim, já que são práticas de transportar e fornecem energia rapidamente, ajudando a recompor-se do exercício;
- Leve um cantil ou garrafa de água e mantenha-se hidratado, pois durante o esforço físico a transpiração aumenta, e a necessidade de beber líquidos fica ainda maior;
- Aos Fumantes, segurem as pontas, pois o cigarro além de fazer mal a saúde e poluir, pode causar um incêndio de grandes proporções;
- Mantenha-se nas trilhas pré determinadas – não use atalhos que cortam caminhos. Os atalhos favorecem a erosão. Mantenha-se na trilha mesmo se ela estiver molhada, lamacenta ou escorregadia. A dificuldade das trilhas faz parte do desafio de vivenciar a natureza. Se você contorna a parte danificada de uma trilha, o estrago se tornará maior no futuro;
- Evite fazer barulhos, aproveite a sensação de harmonia e tranqüilidade que a natureza oferece. Caminhe em silêncio não levando instrumentos sonoros que possam causar impactos ao ambiente;
- Acampe somente em locais pré-estabelecidos, quando existirem. Evite áreas frágeis que levarão um longo tempo para se recuperar após o impacto. Acampe a pelo menos 60 metros de qualquer fonte de água;
- Certifique-se de que você possui uma forma de acondicionar o seu lixo (sacos plásticos), para trazê-lo de volta;
- Ao percorrer uma trilha, ou sair de uma área de acampamento, certifique-se de que elas permaneçam como se ninguém houvesse passado por ali. Remova todas as evidências de sua passagem. Não deixe rastros;
- Não queime nem enterre o lixo. As embalagens podem não queimar completamente, e animais podem cavar até o lixo e espalhá-lo. Traga todo o seu lixo de volta com você ou coloque-o em local apropriado;
- Utilize as instalações sanitárias que existirem. Caso não haja instalação sanitária (banheiro) na área, cave um buraco com quinze centímetros de profundidade a pelo menos 60 m de qualquer fonte de água, trilhas ou locais de acampamento, em local onde não seja necessário remover vegetação;
- Evite utilizar sabão, shampoo e similares em fontes de água;
Não construa qualquer tipo de estrutura, como bancos, mesas, pontes etc. não quebre ou corte galhos de árvores, mesmo que estejam mortas ou tombadas, pois podem estar servindo de abrigo para aves ou outros animais;
- Resista à tentação de levar “lembranças” para casa. Deixe pedras, artefatos, flores etc. onde você os encontrou, para que outros também possam apreciá-los;
- Tire apenas fotografias, deixe apenas leves pegadas, e leve para casa apenas suas memórias;
- Evite acender fogueiras. Se for cozinhar, faça em fogareiros para acampamento. Para iluminar, utilize lanternas ou lampiões, é muito mais prático e rápido;
- Se você realmente precisa acender uma fogueira, utilize locais previamente estabelecidos, e somente se as normas da área permitirem. Mantenha o fogo pequeno, utilizando apenas madeira morta encontrada no chão. Tenha absoluta certeza de que sua fogueira está completamente apagada antes de abandonar a área;

(Foto: Carlos Eugênio - alimribeiro@gmail.com )

Respeite os Animais e Plantas

- Observe os animais à distância. A proximidade pode ser interpretada como uma ameaça e provocar um ataque, mesmo de pequenos animais. Além disso, animais silvestres podem transmitir doenças graves. Denuncie casos de biopirataria e agressões contra o meio ambiente aos órgãos competentes;
- Não alimente os animais em hipótese nenhuma;
- Não retire os animais silvestres do seu habitat natural, muito menos os maltrate;
- Não retire flores e plantas silvestres. Aprecie sua beleza no local, sem agredir a natureza e dando a mesma oportunidade a outros visitantes;
- Colabore ativamente com a Proteção Ambiental, seja um protetor e fiscal de natureza denunciando as agressões ao meio ambiente;


Respeite as Comunidades Locais

- Respeite as comunidades locais, seus valores, crenças e costumes. Não tenha atitudes que impactem com o modo de vida das mesmas;
- Não visite comunidades tradicionais sem pedir permissão, seja educado e siga as normas estabelecidas, evitando o aculturamento destas populações;
- Combata comportamentos e atitudes inadequados (prostituição, uso de drogas, exploração de menores, compras e preços injustos, corrupção etc.);
- Prestigie as associações, artesanato e eventos culturais locais;
- Contribua para o desenvolvimento econômico sustentável do local visitado, utilizando serviços oferecidos pela comunidade. Deste modo você estará colaborando para que os recursos financeiros permaneçam nas comunidades;

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Tirolesa na Chapada dos Veadeiros

video

Venha se aventurar na nova atividade

de turismo de aventura da Chapada dos Veadeiros

uma das maiores tirolesas do Brasil!


Estréia para o delírio dos amantes de atividades ao ar livre a Tirolesa – O vôo do Gavião a mais nova atividade de Turismo de Aventura da Chapada dos Veadeiros, responsável pela proeza a Travessia Ecoturismo e Agência de receptivo local de Alto Paraíso de Goiás. O desafio consiste em dois cabos de aço paralelos, tencionados entre a Serra Almécegas com 1265m de altitude e o morro do Mirante da Fazenda São Bento com 1210m de altitude totalizando um desnível de 55m. A Tirolesa recebeu o nome de “Vôo do Gavião” pela quantidade de Gaviões Carcarás existente na área. Tem 850m de comprimento - está entre as maiores do Brasil.

Acreditando no potencial da atividade, a Travessia Ecoturismo responsável pela novidade firmou uma parceria com a Alaya empresa especializada em turismo de aventura sediada em Brotas, estado de São Paulo, referência brasileira em construção de circuitos de arvorismo e estruturas de tirolesa. Firmou também a parceria com a Fazenda São Bento, local onde a atividade está construída.

Originada na região de Tirol - Áustria, inicialmente utilizada para travessia de animais sob rios, a Tirolesa consiste em um cabo aéreo ancorado horizontalmente entre dois pontos, pelo qual o aventureiro se desloca através de roldanas conectadas por mosquetões a uma cadeirinha de alpinismo. A Tirolesa sem dúvida é a atividade mais gostosa e emocionante nos esportes de aventura, permite a emoção de voar por vales contemplando as mais belas paisagens por ângulos diferentes, é uma atividade passiva, que não exige técnica nem condicionamento físico específico do praticante, mas proporciona muita adrenalina, permitindo a prática de maneira segura, inclusive para leigos, que simplesmente senta na cadeirinha e desliza pelo cabo de aço.

A Tirolesa “Vôo do Gavião” foi idealizada tomando como referencia experiências observadas na Nova Zelândia e outras de grande porte construídas recentemente no Brasil. A atividade é monitorada por guias experientes da Travessia Ecoturismo, com a utilização de técnicas, procedimentos e equipamentos internacionalmente reconhecidos, a operação segue as recomendações das normas brasileiras de turismo de aventura – ABNT vigentes. Os equipamentos de proteção individual necessários para a prática da tirolesa são: cinto cadeirinha para escalada, mosquetão, cabo auto-seguro de fitas, polias especiais para cabo de aço, e capacete.

O praticante experimenta a sensação semelhante a um Vôo de Parapente – porém com muito mais segurança. Tem o privilégio de contemplar uma incrível vista de 360º incluindo as principais Serras e morros da Chapada dos Veadeiros: Morro da Baleia, Serra das Cobras - limite do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, Morro da Conceição, Serra Almécegas, Serra da Boa Vista e uma vista panorâmica da Cidade de Alto Paraíso. Quem experimenta o Vôo do Gavião entenderá grande parte da geografia da Chapada.

Nesses 10 anos a Travessia Ecoturismo trabalha com produtos como canionismo, cascading, trekking e trilhas longas como a travessia leste, o turismo social na reforma de escolas, expedições Rio Curriola e Rio Couros. Ion David proprietário da Travessia participa da diretoria da Associação Brasileira de Canionismo e é vice presidente da Associação Brasileira das Empresas de Turismo de Aventura - ABETA. Esse ano está lançando também o Circuito de Aventura, com Normas de Segurança e Sistema de Segurança do Circuito de Aventura que será feito pela Travessia e depois Inmetro, com o aval do Ministério do Turismo e Embratur.

Para participar da atividade, o praticante não necessita de técnica e condicionamento físico específico, é importante estar vestindo bermuda, short ou calça, camiseta, tênis ou sandália fechada, não sendo permitido saltar de chinelo.

A atividade pode ser marcada diretamente no escritório da Travessia Ecoturismo ou demais operadoras de turismo de Alto Paraíso.

Contatos:
www.travessia.tur.br / (62) 3446 1595

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Carnaval de rua é um sucesso!!!



Carnaval com Feijão

Projeto Alimento Cultural - Cultura é alimento para a alma!

O Carnaval com Feijão que aconteceu nos dias 03 e 05 de fevereiro de 2008 foi um sucesso de público e crítica. A comunidade local de Alto Paraíso de Goiás e os visitantes se uniram e brincaram o carnaval de forma alegre e respeitosa.
A reunião dos foliões aconteceu na rodoviária da cidade a partir das 18 horas, e após concentração da batucada, o tradicional Bloco da Fumaça desfilou pela Avenida Ary Valadão Filho (principal avenida turística da cidade), defumando estabelecimentos comerciais e públicos.


Para completar a festa a banda Feijão de Bandido (http://www.feijaodebandido.blogspot.com/ ) deu um show na Feira do Produtor Rural, com mistura de ritmos, performances circenses e muita alegria, cantando letras que falam das cachoeiras locais, da realidade do povo brasileiro, da globalização entre outros temas, de forma leve, poética e humorada.



O evento acabou conforme previsto às 23 horas, para que o público aproveitasse a programação do comércio local.


Em resumo Alto Paraíso teve um carnaval de rua com sua cara. Um evento onde pessoas de todas as idades, classes sociais e "tribos" se fantasiaram, dançaram e jogaram confete e serpentina, com um único e nobre objetivo: brincar o carnaval!



Lembrando sempre que a união faz a força!

Agradecimentos a Banda Feijão de Bandido, Polícia Militar, Batuqueiros de Alto Paraíso, Alquimia Bar, Alternativas Ecoturismo, Aroeira Móveis, Arte Nossa – Artesanato, Casa Triunfo, Clésia Matos, Farmácia Paraíso, Fênix Material de Construção, Herbário Tom das Ervas, Jatô Restaurante, Jóchua Pizzaria, Kahuna Café, Look Vídeo, Massa da Mamma, Mercado Econômico, Oca Lila, Papelaria Papyrus, Pizzaria 2000, Portal da Chapada, Pousada Alfa & Omega, Pousada Camelot, Pousada Casa Rosa, Pousada do Mirante, Pousada Jardim do Éden, Pousada Maya, Pousada Paralelo 14, Pousada Recanto da Grande Paz, Rádio Paraíso FM, Rádio Rural FM, Restaurante Central, Restaurante Nativus, Restaurante Taj Mahal, Sorvetes Mel e Cia, Supermercado Bom Preço, Supermercado Líder, Supermercado Paraíso, Tellinus Bar, Travessia Ecoturismo, Zupa Lupa – Festas (Brasília)

Realização Prefeitura Municipal de Alto Paraíso, Secretaria de Turismo, Departamento de Cultura, Promoção Social, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde e Saneamento, Secretaria de Obras e Secretaria de Desenvolvimento Sustentável.